top of page
  • Foto do escritorLudmilla Freire

Robótica no agronegócio brasileiro: uma virada de chave no campo

A mecanização da agricultura no Brasil teve início no ano de 1960 e, nessa época, a instalação de indústrias de maquinários para o setor foi o foco principal. Tal atividade possibilitou que o país se colocasse, ao longo dos anos, entre os principais produtores mundiais de alimentos.


O agronegócio é reconhecido como uma das áreas que mais exigem mão de obra em todas as suas etapas de produção. Com a tecnologia avançando nos últimos anos, o uso da robótica no campo vem sendo desenvolvido e adaptado, com o objetivo de otimizar o trabalho no campo. Os resultados buscados incluem agilidade de manejo e economia de produtos utilizados, maior precisão operacional, aumento significativo da produção e redução das perdas do produtor rural. Além disso, a mecanização tem o potencial de abrir novas possibilidades para o setor agropecuário e melhorar as condições de trabalho no campo.


‘’O futuro da agricultura, nas asas dos drones pulverizadores’’.

Foto por Wenderson Araujo/Sistema CNA/SENAR.



O primeiro robô dentro do setor agrícola foi desenvolvido para atuar em campo no ano de 1998 por Astrand e Baerveldt, com o objetivo de auxiliar o produtor no controle de ervas daninhas. Em 2004, Bak e Jakobsen desenvolveram um pequeno robô com capacidade de registrar a localização de plantas daninhas usando uma câmera e um Sistema de Posicionamento Global (GPS) receptor.


Desde então, a alta necessidade dos produtores rurais em colher o máximo de informações no campo e aumentar a eficiência nas suas produções faz com que as agtechs e empresas especializadas se empenhem cada vez mais em desenvolver modelos de robôs autônomos. A empresa suíça Ecorobotix foi capaz de criar um robô com essa característica. Ele se locomove por meio de GPS e sensores e consegue trabalhar 12 horas por dia, fazendo a remoção de ervas daninhas e a colheita de plantas.


A robótica agrícola, juntamente com as novas tendências tecnológicas, é de suma importância para o agronegócio brasileiro. A introdução dessas inovações tecnológicas no agro brasileiro permitirá melhorar a qualidade de vida do produtor rural e, principalmente, produzir alimentos de forma mais competitiva e qualificada.


A inovação está no sangue dos brasileiros e o nosso agronegócio, aliado às pesquisas e às novas tecnologias digitais, continuará trabalhando para que o Brasil ocupe um posto de destaque na produção de alimentos e atenda às exigências do mercado consumidor, de forma sustentável e tecnológica.



Referência Bibliográfica

Hackenhaar, N. M.; Hackenhaar, C.; Abreu, Y. V. Robótica na agricultura. Interações (Campo Grande) 16 (2015): 119-129.




46 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page